Mídia: ex-presidente da Coreia do Sul tinha planos de assassinar Kim Jong-un

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensKim Jong-un durante a comemoração dos 60 anos do fim da Guerra das Coreias, em 2013 (foto de arquivo)
Kim Jong-un durante a comemoração dos 60 anos do fim da Guerra das Coreias, em 2013 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Administração da ex-presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, planejava assassinar o líder norte-coreano, Kim Jong-un, informa o jornal japonês Asahi citando suas fontes.

Soldados norte-coreanos tiram fotos de soldado sul-coreano e  de militar norte-americano junto à linha de demarcação que separa as duas Coreias (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Aniversário da Guerra da Coreia mostra enorme fosso entre países vizinhos
Segundo o jornal, no fim de 2015, a presidente sul-coreana Park Geun-hye assinou um documento que previa a "mudança de governo" na Coreia do Norte, inclusivamente a demissão ou exílio político do seu líder, ou até mesmo um cenário de assassinato. Essa tarefa devia ser realizada pela inteligência sul-coreana.

De acordo com a fonte do jornal, a morte de Kim Jong-un devia parecer um acidente. Entre os cenários possíveis estavam um acidente de carro, um acidente ferroviário ou na água. No entanto, a inteligência do país não conseguiu realizar esse plano.

O Asahi sublinha que as atuais autoridades da Coreia do Sul abandonaram o plano de eliminar o líder norte-coreano.

O atual presidente sul-coreano, Moon Jae-in, tenta estabelecer um diálogo entre os dois países da península Coreana, considerando, no entanto, o seu homólogo do país vizinho como um "homem muito perigoso."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала