Oposição síria: acordo entre EUA e Rússia não foi surpresa

© REUTERS / Sergei KarpukhinMembros da oposição síria assistem conferência em Moscou, antes da nova rodada de negociações em Viena
Membros da oposição síria assistem conferência em Moscou, antes da nova rodada de negociações em Viena - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia e os EUA chegaram a um acordo para a resolução da crise síria depois de prolongadas negociações entre os dois chanceleres – Sergei Lavrov e John Kerry – que duraram 14 horas.

Durante as longas negociações foram assinados cinco documentos que permanecem "confidenciais" por causa de seu conteúdo sensível. Foram divulgados os pontos sobre a trégua, a ajuda humanitária e a demarcação de atividade das forças aéreas da Rússia e dos EUA.

Depois disso, foi esclarecido que o governo sírio está pronto a cumprir estes acordos, incluindo o regime de cessar-fogo e a garantia de abertura de corredores humanitários para a cidade de Aleppo.

Soldados das Unidades de Proteção Popular (YPG) - Sputnik Brasil
Combatentes curdos do YPG celebram acordo mediado por Rússia e EUA na Síria
Por seu lado, John Kerry disse que a oposição também está pronta a cumprir os acordos.

Oposição unida

Contudo, o líder da Frente Popular para a Mudança e Libertação da Síria, Qadri Jamil, disse à Sputnik Árabe que para realizar negociações é preciso criar um bloco unido da oposição que não se divida por dentro.

"Há muito que se tem falado sobre a criação de uma delegação unida da oposição interna e externa, porque temos o objetivo de realizar negociações diretas, que nunca se realizarão sem unidade. Aspiramos a ter êxito na última ronda de negociações em Genebra", disse Jamil.

Acordos russo-americanos sobre a Síria

Soldados do Exército sírio da parte de Aleppo libertada dos terroristas, Síria, 5 de setembro de 2016 - Sputnik Brasil
Ministério da Defesa da Rússia: Cessar-fogo na Síria começa às 13h00 (Brasília)
Qadri Jamil, que representa o grupo de Moscou nas negociações para a reconciliação síria em Genebra, disse que os acordos entre EUA e Rússia não são para admirar, porque os pontos aprovados neles tinham sido discutidos durante mais de meio ano.

"Todos já souberam dos resultados de negociações dos EUA e Rússia sobre a Síria como, por exemplo, a trégua, o fornecimento da ajuda humanitária, o início da regulação política etc. Em breve De Mistura deve anunciar a data de próximas negociações entre a delegação do governo da Síria e os grupos de oposição. A data até agora ainda não foi anunciada, mas supostamente as negociações recomeçarão em breve."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала