OTAN procura protagonismo no Mediterrâneo 'fortalecendo' presença no Báltico

© AFP 2022 / Anne-Christine PoujoulatPorta-aviões francês Charles de Gaulle no Mar Mediterrâneo
Porta-aviões francês Charles de Gaulle no Mar Mediterrâneo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A OTAN está "fortalecendo" sua presença marítima no Mar Negro e no Mar Báltico e tenciona reforçar seu papel no Mediterrâneo, disse na quinta-feira o vice-secretário-geral da OTAN, Alexander Vershbow.

Ele acrescentou que a Aliança deve manter sua capacidade naval para proteger a liberdade de navegação no Oceano Atlântico e no Mar Mediterrâneo.

"As capacidades navais da OTAN são essenciais (…). Ainda há trabalho a ser feito (…). Mas estamos fortalecendo nossa presença no Mar Báltico e Mar Negro e desempenhamos o maior papel naval no Mar Mediterrâneo, incluindo o apoio à operação 'Sophia' da UE", disse Vershbow, falando perante o parlamento português.

Sweden arive aboard the Polish navy ship during BALTOPS (File) - Sputnik Brasil
Baltops 2016: Por que exercícios de guerra da OTAN no Báltico preocupam Rússia
A OTAN tem vindo aumentando sua presença militar na Europa Oriental e no Mar Negro desde a eclosão do conflito no sudeste da Ucrânia, em abril de 2014, em resposta à "política externa agressiva" da Rússia. Moscou rejeitou repetidamente as acusações relacionadas com a Ucrânia, alertando que o aumento da atividade da OTAN perto das fronteiras russas pode prejudicar a estabilidade regional e global.

A operação "Sophia" foi lançada, em junho de 2015, em resposta à crise migratória na Europa, quando centenas de milhares de refugiados escaparam do Oriente Médio e África do Norte para os estados membros da UE.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала