Militares russos respondem às acusações dos EUA sobre ataques à oposição síria

Nos siga noTelegram
Os militares americanos e russos discutiram, através de videoconferência, a implementação do memorando sobre a prevenção de incidentes na Síria, informou o porta-voz do Ministério da Defesa russo major-general Igor Konashenkov.

"A pedido da parte norte-americana, no dia 18 de junho de 2016 foi realizada uma videoconferência com representantes dos Ministérios da Defesa da Rússia e dos Estados Unidos para discutir o cumprimento do memorando de compreensão mútua para a prevenção de acidentes e segurança durante as operações no espaço aéreo da Síria, celebrado no dia 20 de outubro de 2015", disse o major-general.

Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA - Sputnik Brasil
Pentágono: EUA alertaram Rússia sobre suposto ataque a oposição síria
Konashenkov lembrou que um funcionário norte-americano tinha afirmado que a aviação russa, supostamente com premeditação, teria atacado a oposição síria, apesar de todos os pedidos dos EUA.

"O alvo que foi atacado estava a mais de 300 quilômetros de distância dos territórios reconhecidos, pelo lado norte-americano, como regiões em que opera a oposição que aderiu ao regime do cessar-fogo", disse Konashenkov.

O porta-voz acrescentou que o ministério propôs aos EUA, em várias ocasiões, compor um mapa único das localizações das forças que operam na Síria, no entanto, disse ele, a iniciativa continua sem resposta.

Grupo aéreo russo na base de Hmeymim, na Síria - Sputnik Brasil
Ministro da Defesa russo inspeciona militares na base aérea de Hmeymim
O major-general russo disse que a troca de opiniões sobre o que ocorreu foi realizada de modo construtivo, as partes mostraram a intenção de melhorar a coordenação na luta contra o terrorismo na Síria e evitar incidentes durante as operações militares no território do país.

No dia 27 de fevereiro, na Síria entrou em vigor o cessar-fogo acordado entre os EUA e a Rússia, países do Grupo Internacional de Apoio à Síria, e apoiado por uma resolução do Conselho de Segurança da ONU. A trégua não se estende aos grupos que as Nações Unidas definiram como terroristas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала