Satélite russo estuda buracos negros e ondas gravitacionais

© Foto / Pixabayburaco negro
buraco negro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A sonda espacial Lomonosov lançada em abril com o telescópio Master-Choque vão ajudar o observatório gravitacional norte-americano (LIGO em inglês) a procurar os sinais óticos de fusões de buracos negros com pulsares e que provocam o aparecimento de ondas gravitacionais, acredita o astrônomo Vladimir Lipunov.

"Quando o LIGO foi construído, as pessoas não sabiam para que tinha ele sido criado, eles esperavam estudar estrelas neutrônicas e não buracos negros. Por isso o detector devia funcionar nas outras frequências mais elevadas. Ainda em 1990, nós mostrámos que é mais provável que o LIGO veja buracos negros em vez de pulsares e nos convencemos a expandir a amplitude de funcionamento do detector. As duas últimas descobertas mostram que nós tínhamos razão", disse Lipunov.

Segundo Lipunov, as mais de 20 redes do telescópio, que estão observando quase toda a superfície do céu noturno da Terra, participam da busca de ondas gravitacionais e suas fontes em conjunto com o LIGO, incluindo a rede russa MASTER.

Foguete russo levou satélite americano à órbita - Sputnik Brasil
Cooperação apesar de tudo: lançamento de foguete russo com satélite dos EUA
As fotografias do céu noturno do hemisfério sul da Terra, que foram obtidas pelos telescópios desta rede no dia 14 de setembro de 2015, quando foi gravado o primeiro relâmpago de ondas gravitacionais, foram usados por LIGO para buscar o ponto do seu aparecimento. Segundo ele, os dados obtidos pelo MASTER ajudaram os cientistas a provar que este relâmpago apareceu por causa dos buracos negros e não por causa da explosão de uma estrela supernova.

"Considerando que o relâmpago foi no hemisfério sul, o MASTER foi a única rede que conseguiu realizar buscas em grande escala da fonte do relâmpago", continuou o astrônomo.

Segundo o cientista, o MASTER vai continuar a cooperar com o LIGO após o relançamento do observatório gravitacional que deverá ocorrer no início do outono deste ano. Além dos componentes terrestres da rede MASTER, o seu "primo" espacial, a sonda Lomonosov vai continuar estudando as ondas gravitacionais no espaço. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала