Setor de Direita: participantes de parada gay 'podem sofrer ataques'

© Sputnik / Stringer / Abrir o banco de imagensParada gay em Kiev. 12 de junho, 2016
Parada gay em Kiev. 12 de junho, 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Neste domingo (12) os participantes da 'Marcha da Igualdade' [marcha da comunidade LGBT] em Kiev podem sofrer ataques.

A respectiva informação foi divulgada através do canal televisivo 112 Ucraina pelo presidente do grupo Setor de Direita, Andrei Tarasenko (organização proibida na Rússia).

"Acho que hoje vai haver muita gente a sofrer. Mas não temos nenhum desejo de brigar com policiais, que cercaram todo o quarteirão, e não vemos nenhum sentido nisso", declarou.

Bandeira do orgulho LGBT - Sputnik Brasil
China proíbe gays, drogas e bruxas na televisão
Tarasenko sublinhou também que não compreende o otimismo dos organizadores da marcha.

O evento reuniu representantes “de orientação sexual não tradicional”. A polícia local já deteve cerca de 50 pessoas por comportamento agressivo. O chefe da Polícia Nacional da Ucrânia, Khatia Dekanoidze, informou durante um briefing que tem dados sobre o possível surgimento de "pessoas radicais" no local durante o dia. 

Um manifestante que participava do evento em Kiev foi espancado após o fim da marcha, informou a representante da organização da marcha KievPride, Ruslana Panukhnik.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала