Coreia do Norte pode produzir mais armas nucleares do que todos pensavam?

© REUTERS / KCNALíder norte-coreano Kim Jong-un inspeciona o Exército
Líder norte-coreano Kim Jong-un inspeciona o Exército - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Segundo o serviço de inteligência da Coreia do Sul, citado pela agência de notícias Yonhap, a Coreia do Norte é capaz de produzir armas nucleares usando menos plutónio que foi previsto antes.

Bandeira da Coreia do Norte nas ruas de Pyongyang. 11 de abril, 2012 - Sputnik Brasil
Coreia do Norte repudia alegações de envolvimento com o Estado Islâmico
Numerosas fontes governamentais consideram que tendo em conta o nível de desenvolvimento de tecnologias na Coreia do Norte, o país pode produzir armas nucleares usando 5 kg, e não 6 kg de plutônio, sublinha a agência.

Segundo os dados da Coreia do Sul, o seu vizinho do Norte possui cerca de 40 kg de plutônio, o que é bastante para produzir oito bombas nucleares. Um leque de fontes frisam que nos últimos meses a Coreia do Norte podia ter aumentado as suas reservas. Segundo a agência, algumas fontes dizem que o país faz tentativas de produzir urânio enriquecido.

O líder norte-coreano Kim Jong Un visita o Centro da Ciência e Tecnologia em Pyongyang. - Sputnik Brasil
Líder norte-coreano: Pyongyang tem bomba de hidrogênio
Vale lembrar que em meados de dezembro o líder norte-coreano, Kim Jong-un, declarou que o país possui uma bomba de hidrogênio.

O presidente do Comitê da Defesa da Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo), Vladimir Komoyedov, declarou que as declarações sobre a capacidade norte-coreana de produzir uma bomba hidrogênio é um blefe e uma tentativa de intimidar a comunidade internacional enquanto o assunto mais importante para qualquer líder é a vida próspera do seu povo.

Uma parada militar em Pyongyang comemorou os 70 anos do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte. - Sputnik Brasil
EUA impõem sanções à Coreia do Norte por tráfico de armas
Em 2005, a Coreia do Norte se declarou uma potência nuclear e em seguida realizou uma série de testes com armas nucleares, o que provocou preocupação na comunidade internacional. Quase quatro anos depois, Pyongyang testou armas nucleares adicionais e, sem aviso, saiu do Diálogo a Seis. Em dezembro de 2012 foi lançado um foguete Unha-3 com a segunda modificação de satélite Kwanmenson-3. Muitos países, primeiramente, o Japão, os EUA e a Coreia do Sul expressaram receios sobre que na realidade foi testado um míssil balístico intercontinental.

Os dados oficiais sobre o programa nuclear do país não são publicados, e só é possível saber pormenores do assunto através de observações externas e relatórios feitos pelas autoridades norte-coreanas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала