Chanceler: Rússia está pronta para discutir todos os assuntos da relação Rússia-EUA

© Sputnik / Ramil Sitdikov / Abrir o banco de imagensJohn Kerry (à esquerda) e Sergei Lavrov durante o encontro de 15 de dezembro
John Kerry (à esquerda) e Sergei Lavrov durante o encontro de 15 de dezembro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O chanceler russo, Sergei Lavrov, disse que Rússia está pronta para discutir todos os assuntos da relação Rússia-EUA.

Nesta terça-feira (15), Lavrov está mantendo, em Moscou, um encontro com o seu homólogo estadunidense, secretário de Estado John Kerry. É a segunda visita de Kerry à Rússia em sete meses.

John Kerry durante o encontro sobre a Líbia em Roma, em 13 de dezembro - Sputnik Brasil
Chancelaria russa espera conversa séria com secretário dos EUA
Os chanceleres deverão discutir a situação na Síria e a união dos esforços no combate ao terrorismo internacional. Também o assunto da (falta de) reação norte-americana ao abate, por parte da Turquia, do bombardeiro russo Su-24 pode ser levantado.

Realmente, uma das primeiras declarações no âmbito do encontro foi precisamente esta, a de que os EUA concordam com a Rússia em reconhecer o Daesh (grupo terrorista também conhecido como "Estado Islâmico") como uma ameaça comum para todos os países.

O Daesh não pode ser um parceiro de diálogo, frisaram ambos. "Eles [os teroristas do Daesh] não deixam para nós outra opção senão lutar", ressaltou o diplomata estadunidense.

Diálogo construtivo

Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Putin ordena ação penal se Ucrânia não pagar dívida à Rússia
Já o diálogo com a Rússia é algo que os EUA querem, assegurou o secretário de Estado desse país.

"É claro que existem divergências entre os nossos países, mas apesar disso, nós demostramos que podemos trabalhar e colaborar com eficiência. Assim, a Rússia deu a sua contribuição muito importante na obtenção do acordo sobre o programa nuclear iraniano, e também em ambos os encontros de Viena vocês mostraram que são nossos parceiros", disse Kerry.

Os encontros de Viena são uma série de conferências dedicadas à procura da paz na Síria. Eventos semelhantes foram organizados também em Moscou e Paris.

Além da Síria, John Kerry disse querer também um diálogo sobre a Ucrânia. Sergei Lavrov tem a mesma posição.

"E, claro, nós gostaríamos muito de continuar a conversação iniciada pelos presidentes [Vladimir Putin e Barack Obama] sobre o papel que os Estados Unidos podem desempenhar na regulação da crise ucraniana", disse o ministro das Relações Exteriores russo.

Antes de começar as negociações, Kerry sublinhou que o mundo inteiro irá tirar vantagens da cooperação entre a Federação da Rússia e os EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала