Daesh sofre dificuldades financeiras

© Sputnik / Michael Alaeddin / Abrir o banco de imagensExército sírio lança ofensiva contra o Estado Islâmico no norte da província síria de Hama
Exército sírio lança ofensiva contra o Estado Islâmico no norte da província síria de Hama - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Daesh, também conhecido como Estado islâmico ou EI, está passando por problemas financeiros depois de perder o controle sobre grandes territórios na Síria e no Iraque.

"Um problema que eles enfrentam é que grande parte da sua renda nos últimos dois anos se baseava na conquista, confisco e extorsão, e todas essas coisas não são sustentáveis", disse Quinn Mecham, um professor assistente de Ciência Política na Universidade Brigham Young, citado pelo The Washington Post. "E agora eles estão perdendo território, e que faz com que seja difícil continuar a extrair receitas».

Jazida de petróleo de Rmeilane, na província de Hasakeh, na Síria - Sputnik Brasil
Rússia tinha razão: ‘Turquia recebe petróleo do Estado Islâmico’
Os dados sobe a posição financeira do Daesh são bastante ambíguos, mas ainda é considerada a mais rica organização terrorista do mundo pela maioria das estimativas. Especialistas dizem que a renda diária do grupo com o comércio de petróleo costumava ser em torno de $ 3 milhões. Agora, a situação mudou devido à sua infraestrutura ter sido severamente danificada por ataques aéreos.

Desde que a Rússia começou a sua campanha aérea contra o Daesh a pedido do governo sírio em 30 de Setembro, tendo como alvo as principais áreas produtoras de petróleo da organização, o comércio ilegal de petróleo do grupo caiu 50%.

A aviões de guerra britânicos também entraram em cena e começaram a bombardear alvos na Síria na quinta-feira (3).

O analista Colin P. Clarke disse que espera que as finanças do grupo sofram ainda mais assim que os ataques aéreos se intensifiquem.

«Os efeitos não serão vistos logo, mas, a fim de manter as operações, o grupo provavelmente vai ter que reduzir os pagamentos e o número de pessoas que trabalham lá», disse Clarke.

Bandeira do Estado Islâmico - Sputnik Brasil
Estado Islâmico não tem escrúpulos quando o assunto é dinheiro
De acordo com a analista sênior do Oriente Médio do Jane's Information Group Columb Strack, o Daesh já cortou os salários dos combatentes de $ 400 a $ 300 por mês.

Depois que as forças curdas recapturaram grandes territórios, o Daesh teve que aumentar a carga fiscal sobre os territórios que ainda tem sob seu controle, com uma população de 6-9 milhões de pessoas.

O Daesh apreendeu vastos territórios no Iraque e na Síria em 2014, buscando estabelecer um califado regido pela lei da Sharia. O grupo visa expandir sua influência e luta contra as autoridades oficiais destes países. A Rússia proibiu o Daesh no seu território, o classificando como organização terrorista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала