Tanques voltam a estar na moda graças a Rússia

© AP Photo / Alexander ZemlianichenkoRussia's new T-14 Armata tank
Russia's new T-14 Armata tank - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Embora os especialistas militares tenham pensado que os tanques foram esquecidos desde o século passado, parece que a apresentação do tanque de guerra russo Armata T-14 os fez voltar à moda, segundo escreveu a publicação Vice News.

Os tanques de guerra retornaram à cena décadas após serem esquecidos depois da Guerra Fria, quando a maioria dos Estados preferiram investir nos veículos armados mais ligeiros como, por exemplo, caminhões protegidos contra emboscadas e resistentes a minas (MRAP na sigla em inglês) produzidos nos EUA.

O tanque Armata T-14 foi apresentado na parada da Vitória em 9 de maio, realizada no centro de Moscou.

A publicação norte-americana escreveu que com a apresentação do tanque russo, a situação no mundo mudou e os norte-americanos e europeus tornaram-se mais tensos e rapidamente anunciaram os seus planos de investir mais no desenvolvimento dos tanques.

© Sputnik / Vladimir Astapkovitch / Abrir o banco de imagensEnsaio da Parada da Vitória em Moscou
Ensaio da Parada da Vitória em Moscou - Sputnik Brasil
Ensaio da Parada da Vitória em Moscou

Depois da Guerra Fria, o mundo começou a esquecer estes veículos grandes pouco a pouco porque todos pensavam que a época deles nos campos de batalha havia terminado.

A publicação divulgou que três semanas após a Rússia ter apresentado o Armata T-14, a Alemanha anunciou planos de modernizar os seus tanques de guerra Leopard 2.

Siemon Wezeman, o pesquisador-sênior do Programa de Despesas Militares do Instituto Internacional de Investigação sobre a Paz de Estocolmo (SUPRI) de Estocolmo, declarou:

"Na Europa, na situação de tensões com a Rússia, aumenta o medo de que para lidar com isso são necessários veículos blindados modernos, e os alemães estão reagindo a isso com os seus tanques Leopard 2, e não podem chegar lá com veículos blindados ligeiros, helicópteros ligeiros. Precisam de coisas grandes, pesadas e bem-protegidas".

Os Estados Unidos também não ficarão fora do assunto. O novo tanque sucessor de M1 Abrams será criado em futuro próximo, porque o Exército norte-americano no momento "não tem equipamento com potencial para combater o inimigo fortemente armado", sublinhou Wezeman.

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, comentou que, embora os planos de construir mais tanques não sejam o início de uma nova corrida armamentista, é "tempo para que todos possam atualizar seus veículos militares para corresponder às novas ameaças".

E tudo isso "magicamente coincide com a estreia do Armata T-14 russo", concluiu ironicamente a publicação Vice News.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала