Merkel: Tempos difíceis para as relações russo-alemães, diálogo é necessário

© Sputnik / Alexey FilippovA chanceler alemã Angela Merkel e o presidente da Rússia Vladimir Putin
A chanceler alemã Angela Merkel e o presidente da Rússia Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Devido à crise ucraniana, as relações entre a Rússia e a Alemanha em 2015 estão passando por momentos difíceis, segundo a chanceler alemã Angela Merkel disse enquanto cumprimentava os participantes antes do início da 13ª conferência das cidades irmãs russas e alemães.

Pronunciando-se antes da conferência, Merkel ressaltou que a Rússia e a Alemanha devem usar toda e qualquer oportunidade para restabelecerem um diálogo direto.

"2015 é marcado por um sério exame nas relações entre a Alemanha e a Rússia. Em primeiro lugar, a situação na Ucrânia levou a significativas diferenças [de opinião]. É por isso que é essencial utilizar todas as oportunidades para estabelecer um diálogo aberto," disse a chanceler alemã.

Ministros das Relações Exteriores da Alemanha e Rússia, Frank-Walter Steinmeier e Sergei Lavrov - Sputnik Brasil
Steinmeier: Alemanha deve impedir isolamento da Rússia
A conferência das cidades irmãs russas e alemãs está acontecendo na cidade de Karlsruhe, no sudoeste da Alemanha. O evento reúne mais de 400 representantes de cidades e organizações públicas russas e alemães.

Durante a conferência, reuniões de cinco grupos de trabalho serão realizadas, as quais abrem novos quadros para troca de experiências, incluindo a cooperação econômica, a auto-gestão em âmbito local, a formação profissional, social e atividades históricas.

Mais cedo, ativistas da iniciativa de paz alemã apelaram para Merkel, para a resolução pacífica do conflito ucraniano e a organização de uma conferência multilateral com a participação da Rússia para discutir possíveis vias de saída.

Membros da iniciativa de paz alemã Bad Tolz-Wolfratshausen escreveram uma carta a chanceler da Alemanha, Angela Merkel para expressar suas preocupações acerca da situação na Ucrânia e promover a resolução pacífica da crise, segundo relatou o jornal alemão Sueddeutsche Zeitung.

Porto de Kiel, na Alemanha. - Sputnik Brasil
Empresas do norte da Alemanha sofrem com sanções contra a Rússia
Os ativistas pediram pelo desarmamento militar e a organização de uma conferência de paz europeia envolvendo os Estados Unidos e a Rússia, e trazendo como tema as tensões crescentes entre a OTAN e a Rússia.

A escalada do conflito ucraniano em curso, novas sanções anti-russas, o fornecimento norte americano de armas para a Ucrânia, bem como o aumento das forças da OTAN de 13.000 para 40.000 soldados são os principais fatores de que levam os cidadãos alemães a fazerem pedidos deste tipo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала