China corta juros novamente para impulsionar o crescimento econômico

© liondwPraça da Paz Celestial, Pequim, China.
Praça da Paz Celestial, Pequim, China. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Banco do Povo da China (o BC chinês) anunciou neste sábado (27) um corte na taxa de juros e uma redução no valor em espécie que as instituições financeiras precisam manter. O objetivo é impulsionar a economia do país, cujo crescimento deve ser o pior em 25 anos e cujo mercado de ações vem sofrendo sucessivas quedas nos últimos dias.

Delegados dos BRICS em cerimônia de assinatura do acordo de criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), em 15 de julho de 2014, na cidade brasileira de Fortaleza - Sputnik Brasil
Parlamento da China começa a analisar acordo para o Banco de Desenvolvimento dos BRICS
A taxa de juros anual foi reduzida em 0,25 ponto percentual, caindo para 4,85% ao ano. A taxa de depósito diminuiu o mesmo índice, chegando a 2%. O Banco do Povo também cortou em 0,50 ponto percentual a exigência de reservas dos bancos que financiam a agricultura e as pequenas e médias empresas.

Segundo o BC chinês, os cortes ajudarão “a estabilizar o crescimento, ajustar as estruturas e baixar os custos do financiamento social”. Em 10 de maio, a China já havia diminuído as taxas de juros. A redução anunciada neste sábado é a quarta promovida pela instituição desde novembro do ano passado.

“O Banco Central continuará implementando uma política monetária prudente, usando várias ferramentas para fortalecer e melhorar o controle macroeconômico, otimizar combinações de medidas e criar ambientes monetário e financeiro neutros e apropriados para ajustes da economia e crescimento”, destacou a instituição em um comunicado publicado em seu site.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала