Mídia: alemães pedem a Angela Merkel para parar confrontação com Rússia

© Sputnik / Alexey FilippovПрезидент России Владимир Путин и канцлер Германии Ангела Меркель после церемонии возложения цветов к Могиле Неизвестного солдата в Александровском саду
Президент России Владимир Путин и канцлер Германии Ангела Меркель после церемонии возложения цветов к Могиле Неизвестного солдата в Александровском саду - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Cerca de 1.000 alemães exigem que Angela Merkel pare a confrontação com a Rússia e comece negociações, divulgou o maior jornal diário alemão Süddeutsche Zeitung.

Segundo escreveu o jornal, os ativistas da iniciativa de paz Bad Tölz-Wolfratshausen dirigiram uma carta à chanceler alemã com duras críticas à prorrogação das sanções impostas à Rússia, exigindo que OTAN deixe de enviar armas e novos contingentes para a Europa.

O artigo explica que a carta foi enviada como reação à crise na Ucrânia e às crescentes tensões nas relações entre a Rússia e a OTAN. Os autores da carta opinam que a atual confrontação deve ser parada o mais rápido possível. O apelo já foi assinado por 1.000 cidadãos da Alemanha e a coleta de assinaturas continua.

O representante da Bad Tölz-Wolfratshausen, Andreas Wagner, opina que no momento o objetivo mais importante é recomeçar o diálogo, o que poderá equilibrar os interesses das partes. 

“Com esta iniciativa gostaríamos de intensificar a discussão pública e responder à crescente retórica militar na política e na mídia. A guerra começa na mente das pessoas e não podemos deixar isso acontecer.”

A política de sanções contra a Rússia já levou a perdas significativas para a economia da Europa como um todo e para a alemã em particular. Os empresários alemães já têm várias vezes declarado que sofreram com as sanções antirrussas porque o volume de comércio com a Rússia diminuiu significativamente.

O chefe do comitê de relações econômicas na Europa Oriental, Eckhard Cordes, exigiu o levantamento das sanções contra a Rússia nesta sexta-feira. Citado pela publicação alemã Deutsche Wirtschafts Nachrichten, ele disse que “os acontecimentos excederam as piores expetativas”.

Segundo os cálculos de Cordes, devido às sanções as exportações alemãs à Rússia diminuirão diminuirão quatro vezes (75%), o que equivalerá a US$ 9 bilhões. O número de postos de trabalho poderá reduzir-se em aproximadamente 150 mil na Alemanha e 2 milhões na Europa.

Kremlin. Entardecer no verão de Moscou - Sputnik Brasil
Sanções contra Rússia são erro grave, diz eurodeputado
A União Europeia estendeu em 22 de junho por mais seis meses as sanções contra a Rússia, que estão em vigor desde o ano passado. As medidas visam os setores de defesa, bancário e energético russos, assim como vários indivíduos, tendo sido introduzidas por razão do alegado envolvimento da Rússia na crise ucraniana.

Enquanto isso, Moscou tem repetidamente negado qualquer envolvimento na crise ucraniana e introduziu um embargo de um ano às importações de alimentos dos países que impuseram sanções contra a Rússia. A medida russa foi também prorrogada em 24 de junho.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала