Sanções contra Rússia são erro grave, diz eurodeputado

© flickr.com / kishjar? Kremlin. Entardecer no verão de Moscou
Kremlin. Entardecer no verão de Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As sanções contra a Rússia vêm se mostrando um erro para a própria União Europeia, prejudicando o Velho Continente tanto em termos econômicos quanto políticos, avaliou à Sputnik o eurodeputado austríaco Harald Vilimsky.

Lidia Senra. - Sputnik Brasil
Deputada do Parlamento Europeu diz que sanções anti-Rússia servem para agradar os EUA
"As sanções da UE à Federação Russa são, em minha opinião, um erro grave porque prejudicam enormemente a União Europeia na questão econômica e, por outra parte, obstruem o diálogo com a Rússia."

Segundo o parlamentar do Partido da Liberdade Austríaco (FPÖ), "era possível ver desde o começo que as sanções seriam sentidas na exportação de produtos agrícolas."

"Não podemos esquecer que a Europa precisa enfrentar uma de suas piores crises econômicas. Sobre isso, os governos dos estados membros da União Europeia nunca deveriam ter se aventurado a implementar essas sanções com consequências econômicas fatais", avaliou Vilimsky.

Bandeiras da Rússia e da União Europeia - Sputnik Brasil
Sanções contra a Rússia podem custar 100 bi de euros aos cofres da União Europeia
As consequência, explica o deputado, "ainda que poderiam ter sido suavizadas com compensações econômicas, custaram bilhões de euros à economia europeia. E, com eles, empregos. A resposta da UE e de muitos governos responsáveis por essas sanções é o Tratado de Livre Comércio Transatlântico (TTIP)", que vem sendo negociado atualmente entre a União Europeia e os Estados Unidos.

Vilimsky acredita que "estamos vendo uma posição unilateral da UE para substituir um parceiro comercial (Rússia) por meio da pressão americana."

"O congelamento de relações econômicas é fatal para a Europa. Só serve aos EUA, que deste modo eliminam as últimas barreiras e competidores do mercado europeu."

Vilimsky conclui que "suavizar os danos passa exclusivamente por levantar de maneira definitiva as sanções e que ambas partes se mostrem dispostas ao diálogo."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала