Empresário dos EUA duvida que Washington imponha mais sanções à Rússia

Nos siga noTelegram
EUA não recrudescerá as sanções econômicas contra a Rússia, apesar das declarações dos congressistas, disse a Sputnik o presidente da Câmara de Comércio dos EUA na Rússia, Alexis Rodzianko neste sábado (20).

"As ameaças que proferem [os parlamentares] são uma tentativa de orientar o desenvolvimento dos eventos na direção que [lhes] convêm, embora nem aos EUA nem à Europa apeteça impor sanções adicionais na atual situação, que não vai mudar muito, eu acho" disse Rodzianko nos corredores do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo.

Painel “Economia Mundial: Novos Desafios e Horizontes” - Sputnik Brasil
Ex-chanceler da Itália: sanções antirrussas são suicídio para Europa
Anteriormente, o Secretário do Tesouro dos EUA Jacob Lew, disse em pronunciamento que Washington recrudescerá as sanções anti-Rússia se concluir que Moscou viola os acordos de Minsk sobre a Ucrânia.

O embaixador dos EUA na Ucrânia Geoffrey Pyatt, disse também em pronunciamento que o Ocidente "elevará o preço razoável, se a Rússia não cumprir os compromissos assumidos".

"O documento aprovado pelos parlamentares tem um caráter de recomendação, corresponde ao Poder Executivo — ao presidente — tomar a decisão", acrescentou Rodzianko.

Na avaliação das perspectivas para o aumento do investimento na economia russa, o presidente da Câmara de Comércio dos EUA na Rússia disse que, apesar de uma conjuntura desfavorável, "tem aumentado o interesse em relação à Rússia, porque os ativos russos tornaram-se mais baratos devido a queda do rublo" e expressou a esperança de que a Rússia dê outros passos para aumentar sua atratividade de investimento.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала