- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Dilma Rousseff: Mercosul está pronto para acordo comercial com a União Europeia

© Roberto Stuckert Filho/ PRPresidenta Dilma Rousseff durante encontro com primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel
Presidenta Dilma Rousseff durante encontro com primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Em Bruxelas, para participar da Cúpula UE-CELAC, a reunião dos líderes da União Europeia e da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos, a Presidenta Dilma Rousseff afirmou que o Brasil e os outros países do Mercosul estão prontos para apresentar a qualquer momento um acordo comercial com a União Europeia.

“Eu disse ao primeiro-ministro que o Brasil e o Mercosul estão em condições de apresentar as ofertas comerciais para a União Europeia”, afirmou Dilma, referindo-se ao seu encontro bilateral na residência do premier belga, Charles Michels. “Acreditamos que isso pode acontecer nos próximos dias ou meses, e esperamos que, da mesma forma, essa questão evolua de forma satisfatória do ponto de vista da União Europeia.”

Christine Lagarde e Dilma Rousseff durante encontro no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta quinta-feira (21) - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Dilma e Lagarde discutiram aproximação entre Mercosul e UE em Brasília
Em seu pronunciamento depois da reunião com Michels, Dilma Rousseff falou sobre a boa parceria do Brasil com a Bélgica em vários setores, e da necessidade de ampliação comercial e de investimentos entre os dois países. “O Brasil tem uma relação muito importante e estratégica com a Bélgica. As empresas belgas têm uma presença muito forte no Brasil, em várias áreas, e ao mesmo tempo nós temos uma relação comercial que é importante desenvolver. Vivemos e trocamos ideias a respeito desse momento que o mundo atravessa, no qual se veem o fim do ciclo das commodities e a necessidade de ampliar a cooperação econômica, o comércio internacional e os investimentos.”

Dilma ainda citou o lançamento do plano de concessões na área de logística (apresentado ontem, 9, em Brasília) como um dos assuntos discutidos com Charles Michels, já que a Bélgica tem empresas no Brasil nos setores de portos e infraestrutura, bem como uma maior cooperação na área agrícola. “Discutimos sobre algumas áreas que são importantes para ambos os países. O Brasil acaba de lançar um grande plano de concessões e investimento em logística, e as empresas belgas estão no Brasil em algumas áreas e têm grandes expertises na área de portos e infraestrutura em geral. Então, para nós, é muito importante que essa relação se expanda, e ao mesmo tempo também definimos como sendo muito importante para ambas as economias a cooperação na área de agricultura.”

A presidente agradeceu e destacou a parceria da Bélgica com o Brasil no programa Ciência Sem Fronteiras, que encaminha brasileiros para estudar no exterior. Dilma quer ampliar o intercâmbio entre os dois países, oferecendo também estágios para os estudantes. “Os estudantes que buscam universidades de alto nível para fazer seus estágios e bolsas encontraram aqui na Bélgica um local e um acolhimento especial. Agradeci por eles e, ao mesmo tempo, nos propusemos a expandir essa relação, inclusive acrescentando a essas bolsas os estágios nas empresas, tanto aquelas que estão no Brasil como nas brasileiras que aqui investem.”

Presidente da Venezuela Nicolás Maduro com a presidente do Brasil Dilma Rousseff - Sputnik Brasil
Dilma quer evitar erros de Washington na política latino-americana?
No campo geopolítico, Dilma Rousseff disse que discutiu também com o primeiro-ministro da Bélgica assuntos relacionados aos BRICS, bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. “Eu disse ao primeiro-ministro que nós teremos uma reunião dos BRICS, na qual vamos lançar tanto as diretorias e os conselhos de administração do Banco dos BRICS, assim como vamos dar prosseguimento e concretizar o acordo contingente de reservas.”

A presidente brasileira e Charles Michels ainda conversaram sobre os Jogos Olímpicos de 2016 e a expectativa de bom desempenho da equipe belga.

“Falamos sobre os Jogos Olímpicos e obviamente espero uma participação belga bastante expressiva [nas Olimpíadas], e gostaria de agradecer as palavras extremamente fraternas quando o primeiro-ministro disse que uma parte do coração dele estava no Brasil.”

A Presidenta Dilma Rousseff fica na Bélgica até a manhã de quinta-feira (11), quando retorna para o Brasil, onde pretende participar à noite da abertura do 5.º Congresso do PT, em Salvador, na Bahia. A expectativa é de que Dilma abra o evento junto com o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала