Grupos da sociedade civil dos EUA se opõem a acordo sobre comércio livre com Europa

© flickr.com / CampactAnti-TTIP cartaz
Anti-TTIP cartaz - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Vários grupos da sociedade civil nos Estados Unidos se opõem ao acordo sobre comércio livre entre os EUA e a União Europeia por causa do sistema de resolução de conflitos entre investidores e Estados, o que tornaria mais fácil processar os governos dos países-anfitriões por danos que os investidores aleguem ter sofrido.

“Os grupos de proteção ambiental, de consumo, de trabalho e de agricultores familiares nos Estados Unidos se opõem às disposições da resolução proposta para o TTIP”, disse à Sputnik o diretor executivo de Citizens Trade Campaign (CTC), Arthur Stamoulis.

Stamoulis disse que os grupos norte-americanos também estão céticos quanto a vários capítulos do Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP) relacionados com a coerência regulamentar, contratos públicos e serviços financeiros.

Mercado em Espanha - Sputnik Brasil
Acordo TTIP ameaça segurança alimentar da Europa
Os acordos sobre comércio poderiam ser um meio de construir economias sustentáveis, argumentou Stamoulis mas, devido a Trade Representative Office dos EUA e a Direção-Geral do Comércio da Comissão Europeia tornaram-se "pouco mais do que uma garra do poder corporativo".
O Parlamento Europeu adiou a votação, agendada para quarta-feira (10), sobre o acordo de comércio livre e parceria de investimento entre a União Europeia e os EUA.

A porta-voz do presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, disse, que ele decidiu adiar a votação sobre o acordo depois que os legisladores apresentaram mais de 200 pedidos de alterações ao texto do documento. A nova data para a votação não foi especificada.

As críticas que têm sido feitas ao acordo TTIP indicam que ele poderá ameaçar a segurança alimentar e ecológica da Europa. O diretor executivo da Federação alemã de Organizações de Consumo, Klaus Muller, disse que a proposta sobre a versão ligeira do acordo, chamado "TTIP light" poderá constituir uma base para negociações.

Сartaz contra TiSA - Sputnik Brasil
WikiLeaks: Acordo da Parceria Trans-Pacífico pode resultar em pressão sobre BRICS
Ele opina que as partes devem o mais breve possível alcançar um acordo sobre as questões em que eles podem facilmente concordar, por exemplo, os padrões na indústria e as tarifas. Mas, de acordo com ele, tais questões como a segurança alimentar e a proteção da saúde não devem ser negociadas no momento.

Anteriormente mais de 2 milhões dos europeus assinaram uma petição contra o Acordo TTIP, relatou o jornal European Gazette.
Essa iniciativa poderá afetar a votação sobre o acordo, opina Michael Elfer, o diretor federal executivo da associação Mais Democracia e membro do grupo Stop TTIP. 

“Esta decisão /do Parlamento Europeu/ não é juridicamente vinculativa, mas pode ser muito importante <…> A Comissão Europeia vai se guiar por ela. Nós vemos necessidade de melhorar o projeto da resolução em algumas áreas, por exemplo, sobre a proteção dos direitos dos investidores”, disse Elfer.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала