- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Del Nero afirma não estar sendo investigado e promete cumprir mandato na CBF até o fim

© Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência BrasilPresidente da CBF, Marco Polo Del Nero
Presidente da CBF, Marco Polo Del Nero - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, garantiu nesta terça-feira, durante audiência na Comissão de Esportes da Câmara dos Deputados, que nunca participou de negociatas para favorecer países-sede da Copa do Mundo.

Sede da CBF no Rio de Janeiro - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
CBF apresenta contratos ao Ministério Público
O presidente da CBF afirmou não estar sendo investigado nas denúncias de autoridades norte-americanas sobre um esquema de corrupção na Federação Internacional de Futebol (FIFA). Del Nero lembrou que as denúncias são referentes a um período em que ele ainda não era o presidente da CBF, embora ocupasase a vice-presidência e já integrasse o comitê da FIFA. 

Após ouvir do deputado Altineu Côrtes (PR-RJ) que deveria renunciar à presidência da CBF, em razão de sua proximidade com os ex-presidentes da entidade, José Maria Marín e Ricardo Teixeira, Del Nero afirmou que pretende cumprir seu mandato até o fim.

O presidente da CBF afirmou para os deputados que não há razão para desconfiar da escolha do Brasil como país-sede em 2014, "porque fomos candidatos únicos".

Durante mais de cinco horas, Marco Polo Del Nero respondeu a diversos questionamentos dos deputados. Segundo ele, durante sua gestão foram tomadas medidas para o “avanço e modernidade do futebol”. Acrescentou que propostas relacionadas à gestão da entidade, prevenção de casos de corrupção e atuação social, além da reforma do estatuto, ainda serão votadas pela assembleia da CBF.

Domenico Scala, presidente do Comitê de Auditoria da FIFA - Sputnik Brasil
FIFA: não há prova de suborno na votação para as Copas da Rússia e do Qatar
Ele negou que essas mudanças estejam relacionadas às denúncias de corrupção na FIFA, que considerou “graves”. Sobre elas, esclareceu que está colaborando com as investigações iniciadas no Brasil e que já encaminhou documentos ao Ministério Público Federal e ao Ministério da Justiça.

Del Nero também admitiu sua proximidade com Marin, a quem chamou de “velho companheiro” e lembrou que as investigações sobre ele ainda estão sendo conduzidas pela Justiça americana, informou Agência Brasil.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала