Obama: países do G7 estão dispostos a aplicar novas sanções contra Rússia

© REUTERS / Kevin LamarqueGerman Chancellor Angela Merkel, U.S. President Barack Obama and French President Francois Hollande occupy the front row as they take part in a leaders and outreach guests group photo at the Group of Seven (G7) Summit in the Bavarian town of Kruen, Germany June 8, 2015.
German Chancellor Angela Merkel, U.S. President Barack Obama and French President Francois Hollande occupy the front row as they take part in a leaders and outreach guests group photo at the Group of Seven (G7) Summit in the Bavarian town of Kruen, Germany June 8, 2015. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente dos EUA, Barack Obama, declarou que os países do G7 estão dispostos a aplicar sanções adicionais contra a Rússia. A declaração foi durante uma coletiva de imprensa após a cúpula do G7 na Alemanha.

Barack Obama e Angela Merkel em encontro com cidadãos alemães antes da cúpula do G7 - Sputnik Brasil
G7: retorno em breve da Rússia é impossível, diz Merkel
“O G7 deu a entender claramente que está pronto para realizar novas sanções contra a Rússia”, disse Obama, durante entrevista coletiva transmitida pela Casa Branca. 

"Como já dissemos nos últimos dias, as forças russas continuam a operar no leste da Ucrânia, violando a soberania e a integridade territorial da Ucrânia. É o segundo ano consecutivo que o G7 se reúne sem a Rússia, é mais um exemplo do crescente isolamento da Rússia", disse Obama.

Anteriormente, as autoridades ucranianas, assim como os EUA e a União Europeia, culparam Moscou repetidamente por interferir na situação na Ucrânia. A Rússia, por sua vez, nega as acusações e as classifica como inaceitáveis. Moscou tem afirmado que não é uma parte do conflito interno ucraniano e não está implicada nos acontecimentos no sudeste do país, estando interessada na superação da crise política e econômica ucraniana. 

Balões com rostos de líderes dos países-membros do G7 perto da catedral de Frauenkirche, Dresde, em 27 de maio, dia da cúpula dos ministros das Finanças e chefes dos Bancos Centrais dos G7. - Sputnik Brasil
Cúpula do G7: discussões em meio a protestos de rua
A cúpula do G7, formado por Alemanha, Canadá, EUA, França, Reino Unido, Itália e Japão, foi realizada nestes dias 7 e 8 de junho, no hotel Schloss Elmau, no sul da Alemanha.

Integrante do Grupo desde 1998, a Rússia foi praticamente expulsa em 2014 devido aos acontecimentos na Ucrânia. O Ocidente acusa a Rússia de participar do conflito em Donbass, iniciado em abril do ano passado. O Kremlin, por sua vez, seguidamente negou envolvimento e afirmou que jamais forneceu armas ou soldados ao grupo independentista formado pelas autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk.

 

 

 

 

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала